Líder Coach: Desenvolvendo uma Cultura de Coaching

Sua empresa está utilizando seus próprios líderes como um recurso para desenvolvimento de futuros líderes? Se não está, você pode estar deixando de lado uma dos mais ricos métodos para melhorar o desempenho da liderança. Através da transferência de conhecimentos, habilidades e comportamentos internos, as empresas alavancam seus próprios líderes como coaches para auxiliar no desenvolvimento de novos líderes. A chave está em desenvolver uma “cultura de coaching” como parte de sua estratégia de desenvolvimento de líderes, mobilizando as habilidades inerentes de liderança nos colaboradores em todos os níveis.

A delegação de poder em estágios iniciais da carreira de indivíduos é um poderoso motivador. Trabalhadores mais jovens estão famintos por oportunidades que os permitam influenciar a companhia, ganhar visibilidade e contribuir em níveis superiores. Quando competências de liderança são promovidas e encorajadas por toda a empresa, o fortalecimento e a colaboração ocorrem em múltiplos níveis, reforçando o banco de talentos e melhorando a integração da companhia, além dos esforços em retenção e engajamento. Atualmente, nós vemos empresas que procuram desenvolver comportamentos de liderança além dos executivos de primeiro nível e de alto potencial, não só para reforçar o banco interno para o plano de sucessões, mas também para acumular maiores benefícios para a empresa como um todo.


Muitas organizações ainda veem ferramentas de coaching como itens de alto custo, um sentimento evidenciado por uma pesquisa da LHH onde 78% dos entrevistados relataram a “falta de recursos ou financiamento“ como o maior impeditivo para estabelecer uma cultura de coaching. Se sua empresa compartilha esta preocupação, há abordagens inovadoras – e adaptadas – para criar uma cultura de coaching que irá dar suporte ao desenvolvimento de um forte pipeline de liderança, e ao mesmo tempo fazer sentido financeiramente.


Então como um negócio com recursos limitados desenvolve líderes como coaches? Uma abordagem de bom custo-benefício é através de um modelo de aprendizagem compartilhada onde um Coach trabalha virtualmente ou pessoalmente com quatro a seis funcionários, fornecendo coaching de grupo e promovendo uma cultura de coach por toda a empresa. Tipicamente, este modelo começa com um workshop onde habilidades específicas de coaching são apresentadas e praticadas. Nas semanas seguintes, os participantes compartilham seus desafios e sucessos de coaching com o grupo através de “círculos de coaching”, e recebem coaching imediato por seus pares e seu Coach superior.


Criar um pipeline de liderança é o maior objetivo de muitas empresas. Permita seus próprios líderes desenvolverem futuros líderes. O resultado imediato é uma força de trabalho capaz de se mobilizar rapidamente, movendo-se em tarefas-chave, assumindo cada vez mais responsabilidade e aumentando a competitividade da empresa.

 

Por Lee Hecht Harrison