Dicas para Líderes no primeiro nível gerencial

A transição para o primeiro nível gerencial pode ser um momento difícil. Um colaborador de sucesso raramente aprende as habilidades necessárias para ser um bom gestor até que tenha sido promovido efetivamente. No entanto, se esse profissional sabe com antecedência como administrar suas expectativas e o que é esperado dele, estará mais propenso a passar por uma transição bem sucedida.


No primeiro ano de sua nova atribuição, esse líder geralmente comete erros e esses equívocos podem ser evitados se o gestor dedicar parte de seu tempo a aprender as habilidades necessárias para exercer uma liderança eficaz - há muitas diferenças entre as competências requeridas para ser um colaborador bem sucedido e para ser um bom líder.


Confira algumas dicas para as principais áreas em que esses profissionais cometem erros:


 
Gerenciando a percepção dos outros:


É de extrema importância gerenciar as percepções da equipe com relação ao novo líder, que incluem: tratamento preferencial dado a amigos, falta de qualificações e/ou competências e falta de respeito com colaboradores mais velhos. Portanto, ao fazer a transição para o nível gerencial, é importante não subestimar o poder da primeira impressão.


- Para conhecer essas percepções, o feedback pode ser utilizado em suas mais variadas formas: formal, informal e em pesquisas anônimas - dar feedback positivo sempre que a equipe vai bem é igualmente importante.


- Manter todos da equipe “no mesmo barco” e em busca do mesmo objetivo.


- Incentivar que todos se conheçam bem dentro do grupo.


 
Ganhando respeito e comprometimento


O respeito ao novo líder não vem automaticamente, ele deve ser conquistado. Um colega pode, por exemplo, se sentir mais merecedor da promoção, ficar ressentido e, consequentemente, será um integrante difícil dentro do time. Há casos em que as pessoas podem até ignorar o novo gerente e ir diretamente à alta administração para resolver problemas.


- Novos líderes acham que devem ter respostas para tudo e evitam pedir informações e conselhos dos especialistas em suas equipes. Mas considerar várias alternativas leva a melhores decisões. É melhor ser honesto e transparente em relação a não ter todas as respostas.


- Novos gestores devem fazer muitas perguntas e entender as perspectivas da equipe. Pedir a opinião dos profissionais mais experientes é essencial.


- Processos de tomada de decisão transparentes melhoram a equidade dentro do time, já que se baseiam no compromisso de todos.


- O novo gestor deve reconhecer que levará algum tempo até ganhar respeito e engajamento.


 
Reformulando papéis e responsabilidades


Fazer a transição de colaborador para líder inclui assumir novas responsabilidades - e também inclui a definição de novos papéis para sua equipe. Muitos gestores lutam contra isso e geralmente não percebem que seus subordinados diretos estão olhando para eles procurando por liderança e orientação. O líder tem impacto direto na felicidade e sucesso de seus colaboradores.


- Essas definições podem ter um grande efeito sobre a motivação do time.


- Funções e responsabilidades claras ajudam os funcionários a entender que são responsáveis pelos resultados do grupo.


- Conhecer pontos fortes e fracos (do próprio líder e de seus colaboradores) ajudará na definição desses papéis e responsabilidades.


 
Exercendo autoridade


Gerenciamento de poder e autoridade é um desafio difícil para qualquer profissional recém-promovido. As primeiras semanas são as mais difíceis e também as mais importantes.


- O verdadeiro desafio consiste em estabelecer referência e se colocar como especialista. Controlar os funcionários através do autoritarismo é um erro bastante comum.


- Confiar na própria equipe é fundamental.


- É difícil se desligar do poder, mas é preciso delegar. Fazer com que as pessoas queiram assumir mais responsabilidades é positivo para todos – quem está mais ligado ao dia a dia dos processos saberá como executar as tarefas da melhor forma.


 
Determinando a extensão das relações pessoais


Após uma promoção, o gerenciamento de relacionamentos pessoais pode ser um ponto bastante complicado. Se a relação novo gestor e ex-colegas piorar será muito difícil para esse líder tomar decisões, motivar e incentivar o trabalho em equipe. O desafio é garantir que todo o grupo sinta que recebe o mesmo tratamento no ambiente profissional.


- Para incentivar o trabalho em equipe eficaz, o líder deve manter o grupo unido.


- Amizades ja existentes devem ser mantidas. O ponto chave é não tentar ser melhor amigo de todos na equipe.


- Todos devem sentir que são tratados da mesma forma. É preciso adotar um método objetivo para aumentos, promoções e bônus.